Bons negócios para um mundo melhor

No início desta semana recebi a grata notícia que o Sebrae/PR havia aprovado a parceria com a UFPR para desenvolvimento de um projeto de incentivo ao empreendedorismo e aos negócios sociais. Estou muito contente em fazer parte desse time como professor e apoiador. As duas instituições demonstraram que mesmo com dimensões enormes em termos institucionais, é possível ainda inovar e se manter atualizado nas tendências globais.

O empreendedorismo deixou de ser um dom identificado em alguns indivíduos para se tornar uma características desejada e buscada por todos. Ser empreendedor é na realidade ter uma atitude empreendedora. E é isso que Sebrae/PR e UFPR querem fomentar em seus ambientes.

O que, convenhamos, não é nenhuma novidade para as duas instituições. Porém, desta vez, o empreendedorismo será focado no desenvolvimento de negócios sociais. Mas afinal, o que são negócios sociais?

A definição cunhada pelo próprio Sebrae em recente publicação sobre o tema, diz que “um negócio social existe para buscar solução a uma questão social/ambiental ou pela ampliação
de um impacto social/ambiental já produzido”.

Ou seja, os negócios sociais são criados e motivados não só pela lógica do retorno econômico-financeiro, mas consideram a geração de benefícios sociais e/ou ambientais. E esse efeito não é colateral, mas está presente na própria natureza do negócio desenvolvido.

A nomenclatura é bastante diversa e denomina esses negócios como sociais, empresas inclusivas, empresas do setor 2,5 ou negócios BoP (base da pirâmide).

Em relação ao destino de seus lucros (que devem existir para serem considerados negócios viáveis), duas correntes ainda divergem sobre a distribuição ou não dos recursos obtidos por meio dos negócios desenvolvidos. Uma corrente acredita que os investidores desse tipo de negócio não podem retirar mais do que investiram. Outra corrente, com mais consistência, apresenta a possibilidade de sim distribuir lucros, acreditando que isso manterá os participantes motivados a fomentarem mais companhias neste perfil.

O crescimento no número de novos negócios sociais é um sinal claro do amadurecimento da cultura empreendedora no Brasil e aponta claramente que ajudará significativamente na solução dos problemas sociais e ambientais que enfrentamos nos dias de hoje.

Deixo meus parabéns para UFPR e Sebrae/PR pela parceria e não tenho dúvidas de seu sucesso eminente!

O título deste artigo é o lema da empresa que fundei alguns anos atrás e que vem apoiando diferentes empreendedores e investidores para fomentar cada vez mais negócios sociais. Vida longa e próspera aos negócios sociais!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s